Timber by www.emsien3.com EMSIEN-3 Ltd
  • Plano Pastoral 2016 2017

     

  • Imagem Páscoa
  • Imagem peregrina Muro

    Oração da Igreja pela Vida Consagrada

    Ano da Vida Consagrada

    Vem, Espírito Criador, com a graça multiforme,
    iluminar, vivificar e santificar a tua Igreja!

    Unida no louvor, ela Te agradece
    o dom da Vida Consagrada, concedido e confirmado
    na novidade dos carismas ao longo dos séculos.
    Guiados pela tua luz e radicados no batismo,
    homens e mulheres, atentos aos teus sinais na história,
    enriqueceram a Igreja,
    vivendo o Evangelho no seguimento de Cristo
    casto e pobre, obediente, orante e missionário.

    Vem, Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho!

    Pedimos-Te que conserves na fidelidade
    todos os consagrados;
    que eles vivam o primado de Deus nas realidades humanas,
    a comunhão e o serviço entre as pessoas,
    a santidade no espírito das bem-aventuranças.

    Vem, Espírito Paráclito, amparo e consolação do teu povo!

    Infunde nos consagrados a bem-aventurança dos pobres
    para que caminhem na senda do Reino.
    Dá-lhes um coração consolador
    para que enxuguem as lágrimas dos últimos.
    Ensina-lhes a força da mansidão
    para que neles brilhe a Senhoria de Cristo.
    Acende neles a profecia evangélica
    para que abram caminhos de solidariedade
    e saciem expectativas de justiça.
    Derrama nos seus corações a tua misericórdia
    para que sejam ministros de perdão e de ternura.
    Reveste a sua vida com a tua paz
    para que, nas encruzilhadas do mundo,
    possam falar da bem-aventurança dos filhos de Deus.
    Fortifica os seus corações nas adversidades e tribulações;
    que eles se alegrem com a esperança do Reino futuro.
    Associa à vitória do Cordeiro os que, por amor de Cristo
    e do Evangelho, estão marcados com o selo do martírio.

    Possa a Igreja, nestes seus filhos e filhas,
    descobrir a pureza do Evangelho
    e a alegria do anúncio que salva.
    Maria, primeira discípula e missionária,
    Virgem que Se fez Igreja,
    interceda por nós.

    Ámen.
    (Papa Francisco)

    ImprimirEmail

    Leituras do dia

    • Domingo, dia 24 de Setembro de 2017 : Livro de Isaías 55,6-9.
      Buscai o Senhor, enquanto se pode encontrar; invocai-O, enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem perverso os seus pensamentos. Converta-se ao Senhor, que terá compaixão dele, ao nosso Deus, que é generoso em perdoar. Porque os meus pensamentos não são os vossos, nem os vossos caminhos são os meus – oráculo do Senhor. Tanto quanto os céus estão acima da terra, assim os meus caminhos estão acima dos vossos e acima dos vossos estão os meus pensamentos.
    • Domingo, dia 24 de Setembro de 2017 : Livro de Salmos 145(144),2-3.8-9.17-18.
      Quero bendizer-Vos, dia após dia, e louvar o vosso nome para sempre. O Senhor é grande e digno de louvor, insondável é a sua grandeza. O Senhor é clemente e compassivo, paciente e cheio de bondade. O Senhor é bom para com todos, e a sua misericórdia se estende a todas as criaturas. O Senhor é justo em todos os seus caminhos e perfeito em todas as suas obras. O Senhor está perto de quantos O invocam, de quantos O invocam em verdade.
    • Domingo, dia 24 de Setembro de 2017 : Carta aos Filipenses 1,20c-24.27a.
      Espero-o firmemente e tenho a certeza de que não serei confundido. Estou absolutamente seguro, hoje como sempre, de que Cristo será glorificado no meu corpo, quer eu viva quer eu morra. Porque, para mim, viver é Cristo e morrer é lucro. Mas, se viver neste corpo mortal é útil para o meu trabalho, não sei o que escolher. Sinto-me constrangido por este dilema: desejaria partir e estar com Cristo, que seria muito melhor; mas é mais necessário para vós que eu permaneça neste corpo mortal. Só isto é necessário: comportai-vos em comunidade de um modo digno do Evangelho de Cristo, para que – quer eu vá ter convosco, quer esteja ausente – ouça dizer isto de vós: que permaneceis firmes num só espírito, lutando juntos, numa só alma, pela fé no Evangelho
    • Domingo, dia 24 de Setembro de 2017 : Evangelho segundo S. Mateus 20,1-16a.
      Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «O reino dos Céus pode comparar-se a um proprietário, que saiu muito cedo a contratar trabalhadores para a sua vinha. Ajustou com eles um denário por dia e mandou-os para a sua vinha. Saiu a meia manhã, viu outros que estavam na praça ociosos e disse-lhes: ‘Ide vós também para a minha vinha e dar-vos-ei o que for justo’. E eles foram. Voltou a sair, por volta do meio-dia e pelas três horas da tarde, e fez o mesmo. Saindo ao cair da tarde, encontrou ainda outros que estavam parados e disse-lhes: ‘Porque ficais aqui todo o dia sem trabalhar?’. Eles responderam-lhe: ‘Ninguém nos contratou’. Ele disse-lhes: ‘Ide vós também para a minha vinha’. Ao anoitecer, o dono da vinha disse ao capataz: ‘Chama os trabalhadores e paga-lhes o salário, a começar pelos últimos e a acabar nos primeiros’. Vieram os do entardecer e receberam um denário cada um. Quando vieram os primeiros, julgaram que iam receber mais, mas receberam também um denário cada um. Depois de o terem recebido, começaram a murmurar contra o proprietário, dizendo: ‘Estes últimos trabalharam só uma hora e deste-lhes a mesma paga que a nós, que suportámos o peso do dia e o calor’. Mas o proprietário respondeu a um deles: ‘Amigo, em nada te prejudico. Não foi um denário que ajustaste comigo? Leva o que é teu e segue o teu caminho. Eu quero dar a este último tanto como a ti. Não me será permitido fazer o que quero do que é meu? Ou serão maus os teus olhos porque eu sou bom?’. Assim, os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos. Porque muitos são os chamados, mas poucos os escolhidos.»